Osteoporose

Osteoporose

A osteoporose é uma doença osteometabólica caracterizada pela diminuição da massa óssea. Com essa perda, os ossos tendem a enfraquecer, ficando mais frágeis e porosos. Consequentemente, os riscos de fraturas aumentam, principalmente na coluna vertebral e no fêmur. Após a ocorrência de fraturas por fragilidade, a qualidade de vida fica bastante prejudicada.

A doença afeta mais as mulheres na menopausa, mas também atinge os homens. Alguns fatores de risco para osteoporose são baixa ingestão de cálcio, deficiência de vitamina D, sedentarismo, histórico familiar, tabagismo, consumo excessivo de álcool, baixo peso, raça branca, envelhecimento, baixos níveis de testosterona nos homens, pós-cirurgia bariátrica, entre outros.

A osteoporose é um problema de saúde mundial, visto que acomete uma grande quantidade de pessoas, sua prevalência está crescendo (em decorrência do envelhecimento da população) e os custos do tratamento são altos.

Também existe a chamada osteoporose secundária, na qual a perda de massa óssea está relacionada com outras doenças (tais como hipertireoidismo, hipogonadismo, hiperparatireoidismo, síndrome de Cushing, artrite reumatoide etc.) e com o uso de alguns medicamentos, em especial, corticoides.

Por ser uma doença silenciosa, muitas pessoas não apresentam sintomas.
Em geral, o problema só é detectado em estado avançado, quando surgem dor nas costas (causada por uma vértebra fraturada), perda de estatura, postura encurvada e/ou fratura por fragilidade.

A recomendação é que seja realizado o exame de densitometria óssea nas mulheres a partir da menopausa e, nos homens, a partir dos 70 anos de idade. E, para aqueles com casos na família ou em grupos de risco, esse exame deve ser realizado antes.

As fraturas mais comuns nos homens ocorrem nas vértebras (coluna) e no quadril. Na coluna, provocam dores e até mesmo perda da altura. Já no quadril, são mais graves, comumente necessitando de intervenção cirúrgica e causando risco de morte.

Um estágio anterior à osteoporose, que já apresenta um pouco de perda de massa óssea, é chamado de osteopenia, no qual é recomendável a reposição de cálcio e vitamina D para que o problema não se agrave, além do incentivo à prática de atividades físicas como musculação.

O tratamento da osteoporose compreende medidas farmacológicas e não farmacológicas, sendo imprescindível a prevenção de quedas, além da adequação da ingestão de cálcio e dos níveis de vitamina D, exercícios de resistência, cessação do tabagismo e limitar o consumo de álcool.

Procure orientação médica, afinal, prevenir é sempre o melhor remédio!

Confira também meu post sobre dicas para manter a saúde óssea em dia.

Posted by Matheus Feitosa