alimentação saudável

Você sabe o que é mindful eating?

Você sabe o que é mindful eating?

Na minha última postagem, eu mencionei o mindful eating e percebi que algumas pessoas ainda não sabem o que é isso, então, hoje eu vou falar um pouco sobre o assunto. Antes de entrar no conceito propriamente dito de mindful eating, gostaria de definir mindfulness.

Mindfulness é um método de treinamento focado em manter a atenção plena, em outras palavras, é a habilidade de estarmos inteiramente presentes, conscientes do lugar onde estamos e do que estamos fazendo. A prática da atenção plena auxilia as pessoas a viver com um propósito e a desenvolver as aptidões necessárias para lidar com dores crônicas, doenças, depressão, problemas de sono e ansiedade.Ao se empregar os princípios de mindfulness na alimentação, criou-se o termo mindful eating, que significa comer com atenção plena, ou seja, comer consciente ou alimentação consciente.

O que é mindful eating?

A alimentação consciente é uma abordagem que se concentra na consciência sensorial das pessoas sobre a comida e em sua experiência com o comer. Tem pouco a ver com calorias e nutrientes. A finalidade de uma alimentação consciente não é o emagrecimento, entretanto é altamente plausível que aqueles que seguem esse modo de alimentação percam peso. O objetivo é ajudar os seres humanos a saborear o momento e a comida, além de incentivar sua presença total para a experiência alimentar.

Como fazer/praticar?

Primeiro, algumas atitudes recomendadas para a prática do mindful eating são: não julgar, paciência, mente de iniciante (como um bebê), confiança, sem esforço (ao contrário do “estou de dieta”), aceitação e renunciar às expectativas passadas.
Agora, resumindo algumas dicas para praticar: atente nos alimentos antes de comer e respire fundo; sente-se à mesa confortavelmente e desconecte-se da tecnologia; mastigue calmamente, sentindo o cheiro, a temperatura e a textura dos alimentos que você está consumindo; feche os olhos algumas vezes e sinta-se mais presente; perceba as sensações e emoções que a comida desperta; liberte-se do julgamento sobre nutrientes e calorias; perceba sua fome e saciedade; finalize agradecendo pela experiência obtida a cada refeição.

Benefícios

O mindful eating ajuda a identificar os gatilhos emocionais que levam o indivíduo a comer, bem como lidar melhor com as emoções e evitar o comer emocionalmente. Outro benefício é uma melhor digestão e absorção dos nutrientes.

Referências:
1) Mindful Eating: The Art of Presence While You Eat. Nelson JB et al. Diabetes Spectr. (2017)
2) Mindful Eating: Principles and Practice. Jessica T. Monroe. Am J Lifestyle Med (2015)
3) Mindful Eating: Comer com Atenção Plena. Antonaccio, C. e Figueiredo M. (2018)
in Todos
5 hábitos que podem levar ao Diabetes tipo 2

5 hábitos que podem levar ao Diabetes tipo 2

O diabetes é uma doença metabólica caracterizada pelo aumento dos níveis de açúcar no sangue. Existem vários tipos de diabetes, sendo o tipo 2 o mais comum, atingindo 90 a 95% dos indivíduos com diabetes. Atualmente, a prevalência do diabetes tipo 2 vem aumentando de forma exponencial. Alguns fatores de risco não modificáveis para justificar esse aumento são: envelhecimento/aumento da expectativa de vida da população, histórico familiar de diabetes ou histórico de diabetes durante a gravidez.  Outros grupos com maior probabilidade de adquirir a enfermidade são pessoas com mais de 45 anos e não caucasianos. Entre os fatores de risco modificáveis, ou seja, aqueles nos quais podemos intervir, vou citar 5 hábitos que podem levar ao diabetes tipo 2:

1) Sedentarismo;

2) Alimentação inadequada, principalmente rica em gorduras saturadas e açúcares;

3) Obesidade;

4) Uso de alguns medicamentos que podem aumentar a glicemia, tais como corticoides, antipsicóticos, antirretrovirais, diuréticos tiazídicos, fenitoína, entre outros. Então, evite a automedicação.

5) Ausência de consultas e exames médicos regulares, especialmente em indivíduos de maior risco.

Logo, é importante estar fisicamente ativo, ter uma alimentação equilibrada e manter um peso saudável, além de fazer consultas e exames médicos com regularidade a fim de prevenir o surgimento do diabetes tipo 2 ou, pelo menos, fazer um diagnóstico mais precocemente.

in Todos, 0 comments
Qual o ovo de Páscoa ideal para sua saúde?

Qual o ovo de Páscoa ideal para sua saúde?

Com a proximidade da Páscoa, as lojas se enchem de ovos de chocolate.  As opções são tantas, que fica difícil escolher a melhor opção. É importante entender um pouco sobre os diferentes tipos de chocolate para ajudar na tomada da melhor decisão. O chocolate é um produto alimentício derivado do processamento de sementes de cacau e adição de múltiplos ingredientes, tais como açúcar e manteiga de cacau.

Tipos de chocolate

Chocolate ao leite é o preferido dos brasileiros, pois tem um sabor adocicado e textura cremosa. Contém algo entre 10 e 50% de massa de cacau, além de manteiga de cacau, leite e açúcar.

Chocolate amargo é composto por 50 a 90% de massa de cacau, manteiga de cacau e açúcar. Possui mais antioxidantes que os demais, sendo o mais saudável. Seu sabor é amargo em decorrência do reduzido teor de açúcar. Seria considerado adequado para o consumo das pessoas intolerantes à lactose, visto que não deveria conter leite. Entretanto pode haver contaminação com traços de leite durante o processamento, já que se costuma usar a mesma maquinaria para produzir tanto o chocolate amargo quanto o chocolate ao leite.

Chocolate meio amargo apresenta conteúdo de massa de cacau entre 35 e 50% de massa de cacau. Seu sabor amargo é mais suave devido a uma maior quantidade de açúcar, sendo uma alternativa para quem ainda não se adaptou ao sabor forte do chocolate amargo.

Chocolate branco não possui massa de cacau, sendo feito a partir da manteiga de cacau, açúcar e leite. Como não possui massa de cacau, não possui suas propriedades antioxidantes, além de ser rico em gordura, açúcar e calorias. Logo, seu consumo deve ser muito moderado, além de ser evitado pelos indivíduos com obesidade, diabetes e colesterol alto.

Chocolate diet tem os mesmos componentes do chocolate ao leite com exceção do açúcar (sacarose), que é trocado por adoçantes tais como o sorbitol e a sacarina. Apesar de ser considerado diet e adequado para o consumo por pessoas com diabetes, deve-se destacar que seu consumo também precisa ser moderado, já que o mesmo costuma possuir bastante gordura (adicionada para melhorar o sabor).

Orientações para pessoas com algumas condições médicas

Diabetes mellitus: doença em que há aumento dos níveis de açúcar no sangue. As melhores opções são o chocolate amargo ou diet.

Obesidade: doença em que há aumento excessivo do peso e, consequentemente, aumento da massa de gordura corporal. As melhores opções são o chocolate amargo ou meio amargo.

Dislipidemia: doença em que há aumento dos níveis de gorduras (colesterol) no sangue. As melhores opções são o chocolate amargo ou meio amargo.

Recomendações finais

Indivíduos saudáveis não têm restrição para escolher qualquer tipo de chocolate. Contudo, é importante lembrar que as opções mais saudáveis, de uma maneira geral, são os chocolates amargo e meio amargo, pois possuem maior quantidade de antioxidantes.  Os chocolates ao leite e branco devem ser consumidos com menor frequência e em pequena quantidade.

A quantidade recomendada para consumo diário de chocolate é de 30 g, ou seja, deve ser consumido com moderação, por se tratar de um alimento rico em calorias, cujo consumo excessivo pode aumentar o peso corporal e trazer outras consequências relacionadas à obesidade.

Agora que vocês já sabem como escolher seu ovo de chocolate, aproveitem o feriado e consumam chocolate com moderação! Boa Páscoa a todos!

 

Referências:

Site da Nutrition Source da Escola de Saúde Pública de Harvard, disponível em https://www.hsph.harvard.edu/nutritionsource/dark-chocolate/

Marques, M. Artigo sobre Páscoa e diabetes. Disponível no site da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD): http://www.diabetes.org.br/publico/pascoa-e-diabetes/1622-pascoa-chocolate-e-diabetes

Site da Cacau Show, disponível em http://www.cacaushow.com.br/artigos/os-tipos-de-chocolate

in Todos